Judá e Tamar – O Ato de Coragem que Marcou Toda a História

Hoje eu quero compartilhar com você uma história bíblica que tem tudo a ver com cada um de nós. Vamos falar sobre Judá e Tamar e o ato de coragem que ficou marcado na história.

Este estudo está no capitulo 38 de Gênesis e por muitas vezes passa desapercebido pelo leitor descuidado. Primeiro ele interrompe a história de José, que teve início no capítulo anterior 37, e finaliza com a sua venda no Egito para Potifar.

Um outro descuido é o fato de que a história aqui narrada tem uma grande importância espiritual e afeta diretamente a genealogia de Jesus Cristo, curioso? Então vamos mergulhar nesta história, guiados pelo Espírito Santo.

E conhecer o ato que ficou marcado na história, além de tirar algumas lições que você poderá aplicar na sua vida.

Judá e Tamar – O inicio de uma historia

A vida de Judá

Judá era o 4* filho de seu pai Jacó através de Lia. Foi Judá quem convenceu seus irmãos a venderem José como escravo, para não serem culpados de sua morte (capítulo 37:26-27).

Ele se tornou poderoso entre seus irmãos (1 Crônicas 5:2). E Logo no primeiro versículo de Gênesis 38 lemos que Judá se separou de sua família, e isto acontece logo após terem vendido seu irmão José.

Podemos supor, que ele tenha preferido se afastar para não ter que conviver com aquela dor diária. Ao ver o sofrimento de seu pai, por causa da mentira que ocultava.

(Estou preparando um estudo completo sobre José, cadastre o seu e-mail em nossa lista VIP para recebê-lo em primeira mão.)

Então Judá foi morar em Adulão, umas das cidades reais dos Cananeus, no vale de Elá (onde séculos mais tarde Davi derrotou o gigante Golias).

Ali se hospedou na casa de um adulamita, chamado Hira, e ficou conhecendo a filha de um cananeu chamado Sua. Com quem ele logo se casou e teve dela três filhos: Er, Onã e Selá. Sendo que quando este último nasceu, eles estavam na cidade de Quezibeque que significa (Enganosa).

A vida de Tamar

Como era o costume da época, Judá escolheu a esposa do seu primogênito Er. Uma mulher chamada Tamar (que significa Palmeira).

Porém no versículo 7 diz:

Er, porém, o primogênito de Judá, era mau aos olhos do SENHOR, por isso o SENHOR o matou.

A Bíblia não diz o motivo, simplesmente relata que Er era mau. Mas vale ressaltar que a cidade em que Judá estava vivendo, era uma cidade pagã.

Não temia e nem adorava ao Deus de Abraão, Isaque e Jacó, mas seus costumes eram completamente diferentes e sua adoração era voltada a vários outros deuses.

Então Tamar ficou viúva e naquela época, uma viúva sem filhos teria sérios problemas na vida. Ela estaria condenada à mendicância após a morte de seus pais, pois o marido era responsável pelo sustento da casa e o filho, pela garantia da herança.

A lei do levirato

Então Judá, entrega Tamar a Onã, seu filho do meio. Cumprindo-se a lei do ‘Levirato’, costume segundo o qual o irmão de um homem que morresse sem deixar filhos deveria se casar com a viuvá, a fim de gerar um filho que seria o herdeiro de seu finado irmão.

Este costume foi incorporado à lei de Moisés (Deuteronômio 25:5-10). Por essa lei, o cunhado só poderia ter relações para gerar um herdeiro para o irmão falecido. Sendo que após  a concepção, ela seria novamente viúva e não poderia mais ter relações.

Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre a lei do levirato.

Onã porém agiu com mesquinhez, primeiro porque não queria ter que dividir sua herança com o filho que nasceria da cunhada. (e a herança do primogênito, ou seja, do filho mais velho que faleceu, era dobrada). E talvez, porque queria continuar mantendo relações.

Então ele usou de um artifício para não engravidar a cunhada, “derramava o sêmen na terra.”

Tal atitude custou-lhe a vida. Pois as promessas de Deus, feitas a Abraão e seus filhos estavam sendo impedidas de continuar através da descendência de Judá. Isto era mau perante o SENHOR, consequentemente fez Onã também morrer.

A desculpa de Judá

Judá então ficou com um só filho, ainda muito novo. Temendo que ele fosse morto como seus irmãos, pediu que Tamar voltasse à casa de seus pais. E mantivesse seu estado de viuvez, até que Selá viesse a ser homem e então a entregaria por mulher, seguindo novamente a lei do Levirato.

Mas Judá já tinha em seu coração, que não entregaria o seu filho a Tamar, quando este crescesse. Pois para Judá e sua esposa o problema não estava nos filhos, estava em Tamar.

Você já reparou como nós temos a mania de culpar as outras pessoas pelos nossos problemas? Como é difícil para nós analisar uma situação de maneira imparcial. E reconhecer que muita das vezes a culpa não está em outras pessoas, mas sim em nós mesmos?

É muito mais fácil jogar também a culpa no demônio do que assumir que o problema está em nós. Vemos isso muito claramente no versículo 11.

Então disse Judá a Tamar sua nora: Fica-te viúva na casa de teu pai, até que Selá, meu filho, seja grande. Porquanto disse: Para que porventura não morra também este, como seus irmãos. Assim se foi Tamar e ficou na casa de seu pai.
Gênesis 38:11

Judá não estava disposto a fazer cumprir a lei do levirato, entregando o filho mais novo para Tamar.

Ele achava que de alguma forma, ela era a responsável pela morte de seus dois filhos mais velhos. Entretanto, a lei do levirato prevê, que para continuar uma linhagem o próprio pai poderia gerar filho com sua nora.

Um plano de coragem

Algum tempo depois morreu a mulher de Judá. E Tamar continuava à espera do casamento com Selá, que já se tornara um adulto. Mas parecia que Judá se havia esquecido da promessa.

Mais que tudo, ela queria um filho que fosse herdeiro de Judá, mas se dependesse dele, ela estaria condenada a ser uma viúva sem filhos.

Mas ela tinha direitos, e não abriu mão deles. Surgiu-lhe então a ideia de ter um filho diretamente de Judá, sem esperar mais por Selá.

Conhecendo os hábitos do sogro, ela colocou em prática uma estratégia ousada: se fez passar por uma prostituta cultual. As prostitutas cultuais eram usadas nos cultos de fertilidade no Oriente Médio.

Nesses cultos acreditava-se que a colheita e os rebanhos eram aumentados pelo intercurso ritual. Com as prostitutas de certas deusas como: Aserá, Asterote e Anate.

Elas normalmente cobriam o rosto, pois acreditava-se que as próprias deusas “encarnavam” nessas mulheres.

Colocando o plano em ação

Tamar havia pensado em todos os detalhes. Ela sabia que a sua vida estaria completamente em risco, quando sua barriga começasse a crescer.

E como não havia exame de DNA na época, ela precisaria provar quem era o pai da criança, sem deixar sombra de dúvida.

E como ela havia calculado Judá a cobiçou. Propôs e ofereceu um cabrito em troca dos seus serviços. Mas ela exigiu um penhor, uma garantia, e sugeriu a Judá que lhe entregasse o seu selo, cordão e o cajado.

E ele logo entregou a ela estes 3 objetos e a possuiu. Logo após, ela não esperou pelo cabrito, mas voltou para sua casa e colocou sua roupa de viuvez novamente.

Judá mandou seu amigo adulamita com o cabrito, para reaver o penhor da mulher, mas ela não estava mais lá.

Vale lembrar, que Tamar estava com seu rosto coberto. Por isso Judá não a reconheceu.

Esta Gostando do Conteúdo?
Então cadastre o seu e-mail para receber os novos conteúdos que vão impactar ainda mais a sua vida espiritual!
E-mail inválido! Confirme se está correto e tente novamente.
Quero Receber
  • gmail.com
  • outlook.com
  • outlook.com.br
  • yahoo.com
  • yahoo.com.br
  • hotmail.com
  • live.com
  • icloud.com
  • bol.com.br
  • ig.com.br
  • terra.com.br

O resultado vem

E quase 3 meses depois, Tamar aparece grávida e alguém imediatamente corre para levar a notícia a Judá, dizendo:

…Tamar, tua nora, adulterou, e eis que está grávida do adultério…

Então disse Judá:

…Tirai-a fora para que seja queimada… (Gênesis 38:24)

 

Perceba neste texto, que a sentença já havia sido decretada, não importando saber os detalhes. Se Tamar realmente havia se prostituído ou quem sabe ela não foi violentada? E o pai da criança quem era?

Nada disso parecia ser importante, ninguém se propôs a interceder por Tamar junto à Judá. Para que este enviasse o seu filho menor, agora já crescido, para cumprir a lei do Levirato.

Mas todos estavam apenas interessados em criticar, acusar, caluniar e não em ajudar.

E parece incrível como esta cena se repete e muito nos dias atuais. Muitas pessoas parecem já andar com pedras nas mãos só esperando um boato negativo sobre alguém pra logo ir e apedrejá-lo.

Não se preocupam em buscar saber se de fato aquela notícia é verdade. Nem muito menos ajudar a pessoa, mesmo que realmente ela tenha errado gravemente. (Como Jesus fez com a Mulher Adúltera).

(Recomendado Para Você…)

A carta na manga

Mas Tamar sabiamente já tinha garantido seu habeas corpus. E logo mandou dizer ao seu sogro “Do homem de quem são estas coisas eu concebi.”

E ela disse mais:

Conhece, peço-te, de quem é este selo, e este cordão, e este cajado. (Gênesis 38:25)

E Judá logo reconheceu estes 3 objetos e percebeu que na verdade o errado da história era ele mesmo. No entanto ele concluiu dizendo:

Mais justa é ela do que eu, porquanto não a tenho dado a Selá meu filho. (Gênesis 38:26)

 

Muitas vezes em nossas vidas, seremos criticados, caluniados, perseguidos e até mesmo apedrejados.

Mas se você estiver alicerçado na rocha inabalável que é o Senhor Jesus Cristo e levar uma vida de acordo com os princípios Bíblicos. E ser guiado pelo Espírito Santo, tenho duas coisas para te dizer:

Primeiro:

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós. (Mateus 5:11-12)

Segundo:

…e este será o seu nome, com o qual Deus o chamará: O SENHOR JUSTIÇA NOSSA. (Jeremias 23:6)

É claro que para aquelas pessoas que estão vivendo na pratica do pecado, em desacordo com os princípios Bíblicos. É preciso se concertar diante do do Senhor.

Afinal o profeta Isaías 5:20 diz: “Ai daqueles que ao mal chamam bem, e ao bem, mal, que mudam as trevas em luz e a luz em trevas, que tornam doce o que é amargo, e amargo o que é doce!”

É preciso que haja arrependimento dos pecados e confessar a Jesus como Único Salvador. Pois Ele esta de braços abertos, para te receber e te chamar de filho.

Uma lição de vida

Tamar mesmo de forma perigosa, agiu sabiamente segundo a lei da época em que vivia. Não aceitou perder o que era direto seu!

Mas esperou o momento certo para mostrar a todos o seu exame de DNA e se declarar mais justa do que Judá seu sogro.

Que mulher admirável, teve gêmeos Perez e Zerá. E mesmo sem saber, não permitiu a vitória do diabo, na tentativa de cessar a descendência de Judá.

Linhagem da qual viria o Messias, Jesus Cristo.

E Judá gerou, de Tamar, a Perez e a Zerá; e Perez gerou a Esrom; e Esrom gerou a Arão… (Mateus 1:3)

Faça como Tamar, não abra mão daquilo que é seu por direito. Se você recebeu de Deus uma promessa ou até mesmo um sonho, não desista, não pare.

Mesmo que a situação esteja bem difícil. Mesmo que as pessoas e/ou circunstâncias digam o contrário, que isto é impossível ou não tem mais jeito.

Confie no Senhor Jesus Cristo, pois todo o poder dos céus e da terra está em suas mãos.

Peça ao Espírito Santo que te dê a estratégia correta e o mais importante, aplique esta estratégia com e ousadia, crendo que no Nome de Jesus a vitória já é sua!

(Leia também…)

O que fazer quando morre a última esperança


Se você foi tocado por esta mensagem, por favor deixe um comentário abaixo para que eu possa saber.

Aproveita e compartilhe este estudo sobre Judá e Tamar em suas redes sociais, usando os ícones abaixo. Assim você estará nos ajudando a alcançarmos ainda mais pessoas.

Que Deus te abençoe em Nome de Jesus!

 

O que você achou deste conteúdo? Escreva aqui a sua opinião.

Receba Estudos Bíblicos diretamente no seu e-mail. E comece ainda hoje a ter um Relacionamento Extraordinário com Deus!

Pb. Robson Silva

Meu nome é Robson Silva. Sou presbítero, casado e tenho por missão ajudar VOCÊ a Crescer Espiritualmente!

Website: https://eusigoajesus.com.br

2 Comentários

  1. rita silva

    amei o estudo que Deus coninue lhe usando poderosamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *