Números em Hebraico e 3 Segredos Contidos Neles que Você Ainda Não Sabe

Hoje você vai aprender sobre os números em Hebraico.

Poucas pessoas dão a devida atenção aos números, quando estão lendo certos trechos da Bíblia Sagrada.

É bem comum alguns irmãos me relatarem que quando estão lendo os livros de Levítico, Números e Deuteronômio, acabam pulando as partes onde contem os números e as genealogias…

Mas se isto está na Bíblia, é porque existem verdades que Deus quer nos ensinar.

E com os números não são diferentes.

No judaísmos eles ajudam na revelação de verdades universais contidas na Torah, assim como nos escritos dos profetas, de Yeshua e dos discípulos.

Mas lembre-se, os números não são mágicos. Eles apenas desbloqueiam segredos extraordinários contidos nas Sagradas Escrituras e nós vamos descobrir alguns deles.

Segredos Sobre os Números em Hebraico

Este artigo faz parte de uma série de estudos sobre o Hebraico Bíblico que estamos fazendo em nosso site.

Veja outros temas que já elaboramos:

Você deseja receber estes estudos e o que ainda publicaremos diretamente em seu e-mail?

Cadastre-se abaixo

Esta Gostando do Conteúdo?
Então cadastre o seu e-mail para receber os novos conteúdos que vão impactar ainda mais a sua vida espiritual!
E-mail inválido! Confirme se está correto e tente novamente.
Quero Receber
  • gmail.com
  • outlook.com
  • outlook.com.br
  • yahoo.com
  • yahoo.com.br
  • hotmail.com
  • live.com
  • icloud.com
  • bol.com.br
  • ig.com.br
  • terra.com.br

Antes de conhecermos os números em hebraico, vamos descobrir 3 verdades sobre eles que ninguém nunca te contou.

Verdade Sobre o Número 1 em Hebraico

Echad (אֶחָד ou א / um, primeiro)

Há um só corpo e um só espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação (Ef 4:4).

O numeral 1 é o único número que pode ser multiplicado ou dividido por si só e mantêm-se inalteradas; por exemplo:

  • 1 x 1 = 1
  • 1/1 = 1

Dessa forma podemos compreender que assim como este número, Deus também é indivisível.

As propriedades únicas do número 1 refletem o Deus imutável, a unidade ou unicidade.

Único e unicidade são singularidades proclamadas pelo menos duas vezes diariamente pelos judeus observadores através da eterna declaração de fé judaica:

“Ouve, Ó Israel: O IHVH nosso Elohim, o IHVH é Echad [1]” (Dt 6:1).

Echad tem um lugar especial no judaísmo.

“O número 1 é uma característica subjacente da vida judaica: As outras nações têm muitos ritos, muitos clérigos e muitas casas de culto. Nós, o povo judeu, temos 1 Deus, 1 arca, 1 Altar e 1 sumo sacerdote. É por isso que a Torah inteira foi dada por 1 pastor (Deus) e ministrada por 1 líder (Moshe),”afirma o autor Osher Chaim Levene (Sabedoria judaica nos números).

Embora, echad signifique unicidade ou singularidade, também significa primeiro, e esse significado é visto na Bíblia em muitos versículos:

“Houve tarde e houve manhã — o Primeiro dia [echad yom / domingo]” (Gn 1:15).

A ideia do primeiro também possui uma importância especial nas Escrituras, como é visto na santificação das primícias (Bikkurim), que foram dadas para o Cohen (sacerdote), bem como a santificação do animal o primogênito e o filho primogênito.

“As primícias dos primeiros frutos da tua terra trarás à casa do IHVH teu Elohim” (Êx 34:26).

“Santifica-me todo o primogênito, o que abrir toda a madre entre os filhos de Israel, de homens e de animais; porque meu é” (Êx 13:2).

Em Êxodo 4:22, Israel é referido como o filho primogênito de Deus. O conceito do primeiro é também enfatizado na Brit Hadasha, onde Yeshua é chamado o primogênito dos mortos, bem como as primícias dos que dormem.

“Mas agora já o Ungido ressuscitou dos mortos e foi feito as primícias dos que dormem” (I Co 15:20; ver também Ap 1:5 e At 26).

Primeiro refere-se ao início, que é a primeira palavra da Bíblia, bereishet (no começo). A raiz desta palavra é rosh, que significa “cabeça”.

Assim como Deus é o começo e é Santo, o primeiro está relacionado à santidade. O que vem em primeiro lugar define o palco ou o padrão para o que segue.

Colossenses une todos esses conceitos juntos em Yeshua o Ungido.

“E ele é a cabeça do corpo da congregação, sendo o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência” (Cl 1:18).

Verdade Sobre o Número 3 em Hebraico

Shlosha (שְׁלוֹשָׁה ou ג / 3)

E, se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa (Ec 4:12).

Três conota equilíbrio ou estabilidade, continuidade e permanência. É considerado o número da perfeição ou completude divina.

Este número mostra-se frequentemente nas Escrituras e na vida judaica.

Em Êxodo 34:6, são atribuídos a Deus três atributos: channun (gracioso), rachum (compassivo / misericordioso) e chesed (amabilidade).

Os serafins (seres angélicos de seis asas) Louvam a Deus com uma tripla invocação que enfatiza a santidade de Deus perfeita, clamando “Santo, Santo, Santo” (Is 6:3; Ap 4:8).

A bênção sacerdotal (Nm 6:24–26), nome de aliança de Deus (IHVH) aparece três vezes — uma indicação talvez de sua completude e perfeição. Deus também é mencionado três vezes no Shema (Dt 6:4–9).

A terra foi separada das águas no Terceiro dia (Iom Shelishi [terça]) (Gn 1:9–13).

Israel possui três fundadores: os patriarcas Abraão, Isaque e Jaco, dando um sinal de estabilidade e uma base perfeita.

A Bíblia especifica três festivais de peregrinação (Shelosh Regalim), as três vezes que o povo judeu é obrigados a ir a Jerusalém, trazendo pelo menos três ofertas: Pessach (Páscoa judaica), Shavuot (Pentecostes ou festa das semanas) e Sucot (festa dos Tabernáculos).

Estes três feriados, que comemoram o êxodo do Egito, a dádiva da Torah e os estandartes no deserto e a nuvem de glória, são mais do que as lições de história; eles trazem iluminação espiritual sobre a identidade do Messias.

Também, estes três festivais são realizados para relacionar o fundamento perfeito dos Avot: Abraão para Pessach através do cozimento de bolos para os seus convidados; Isaac de Shavuot através do shofar do Sinai e a lembrança do cordeiro de Isaac no monte; e Ia´aqov de Sucot através de varas feitas para seus rebanhos (Gn 33:17).

Três também está ligado à salvação.

Em sinal de obediência a Deus, Abraão viajou durantes 3 dias para o monte Moriá para sacrificar Isaque, o filho da promessa.

O profeta Elias se estendeu por 3 vezes sobre o corpo do filho da viúva de Sarepta.

Ester Jejuou durante 3 dias e 3 noites em preparação para salvar o seu povo da aniquilação

Jonas ficou durante 3 dias e 3 noites na barriga do grande peixe.

Jesus foi ressuscitado dentre os mortos ao terceiro dia.

Verdade Sobre o Número 7 em Hebraico

Sheva (שִׁבְעַה ou ז / sete)

As palavras do IHVH são impecáveis, como prata purificada num cadinho, como ouro refinado sete vezes (Sl 12:6).

Sete é o número favorito no judaísmo. É o número em hebraico da conclusão, da plenitude e da perfeição espiritual. Caracterizando a santidade e santificação.

Sheva compartilha a raiz (Shin-Bet-Ayin) com juramento (shevua) e, portanto, está relacionada ao compromisso.

Esta mesma raiz é a palavra para “total ou completa” e uma palavra relacionada a “satisfeito, pleno”.

Sete é fortemente associada com a realização e o descanso através do Shabat (sétimo dia) e outros ciclos completos de vez.

O sétimo ano sabático ou Shemita (sétimo ano em que o solo é permitido descansar), ainda está sendo praticado em Israel.

Tanto o Shabat e o ano de Shemitá destaca seis unidades mundanas de tempo que se seguem por uma Santa unidade de tempo. Tanto ao sétimo dia e ao sétimo ano é dada uma especial santidade.

Também, 23:1–44 de Levítico descreve sete festas anuais de Santidade ao senhor: Pessach, Iom HaBikkurim, Chag HaMotzi (festa dos pães ázimos), Shavuot, Iom Teruah (trombetas) e Sucot.

A santidade e a perfeição do Tabernáculo é refletida em suas sete mobílias: o Altar de Holocausto, a pia de Bronze, o Candelabro ou Menorah, Mesa dos pães asmos, Altar de incenso, Arca da Aliança e o propiciatório.

Em Levítico 26:18–27, o sete está ligado à punição do pecado:

“E se andardes contrariamente para comigo, e não me quiserdes ouvir, trazer-vos-ei praga sete vezes mais, conforme aos vossos pecados. Porque enviarei entre vós as feras do campo, as quais vos desfilharão, e desfarão o vosso gado, e vos apoucarão; e os vossos caminhos serão desertos. Se ainda com estas cousas não fordes restaurados por mim, mas ainda andardes contrariamente comigo, eu também convosco andarei contrariamente, e eu, mesmo eu, vos ferirei sete vezes mais por causa dos vossos pecados”.

Por causa do pecado, o povo judeu passou 70 anos como cativos na Babilônia (Jr 29:10).

TENHO UM RECADO ESPECIAL PARA VOCÊ

Você que tem vontade de aprender mais da palavra de Deus, entender melhor os escritos DIRETO do original, eu separei esse curso maravilhoso para você, é usando este MÉTODO que tenho aprendido hebraico – E hoje eu quero compartilhar com você – Se você quer transformar a forma que você interpreta a bíblia, clique no link abaixo.

curso tsade com desconto

Números em Hebraico

Agora que você já descobriu 3 grandes verdades sobre os números em Hebraico, então vamos aprender a escrever e falar cada um deles.

Os números hebraicos tem a forma masculina e feminina, e devem sempre concordar em gênero com o sujeito.

Númerofemininofem. transliteradomasculinomas. transliterado
1אחתachatאחדechad
2שתייםschtajimשנייםschnajim
3שלושschaloschשלושהshloscha
4ארבעarbaארבעהarba’a
5חמשchameschחמישהchamischa
6ששscheschשישהschischa
7שבעschevaשבעהschiv’a
8שמונהschmoneשמונהschmona
9תשעteschaתשעהtisch’a
10עשרeserעשרהasara

Aprender Hebraico Bíblico e Cultura Judaica?

Que tal aprender a Bíblia no idioma que ela foi Escrita? Aprenda tudo sobre a cultura Judaica, conheça o Curso de Hebraico Bíblico Tsade. Material completo que Levara você a falar hebraico e aumentar seu conhecimento Bíblico.

curso tsade com desconto

O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *